Curso Defensoras Populares é encerrado com aula da secretária adjunta Mariah Brochado e debate com a diretora de cinema Fabiana Leite


Por Ascom em 7 de dezembro de 2017

 A Escola Superior da Defensoria Pública (Esdep) e a Defensoria Especializada na Defesa das Mulheres em Situação de Violência (Nudem) promoveram, na terça-feira, dia 5, no auditório da DPMG, a aula de encerramento do curso Defensoras Populares, com palestra da secretária adjunta de Casa Civil e Relações Institucionais, Mariah Brochado, e debate sobre o filme Batalha das Colhees coma diretora Fabiana Leite.

Na abertura, a diretora da Esdep, Hellen Caires Teixeira Brandão, apresentou a secretária adjunta, Mariah Brochado e agradeceu o apoio do governo estadual e da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) para a realização do curso. Ressaltou a importância do projeto e como ele foi construído com o objetivo de oferecer formação inclusiva em direitos para as mulheres que se destacam como lideranças populares.

A secretária adjunta, Mariah Brochado

Em sua palestra, Mariah Brochado agradeceu a parceria e o convite para o encerramento do curso, que considerou “de alcance social e histórico, porque Minas Gerais não possui a tradição de formação de lideranças femininas para a solução de conflitos. A Defensoria Pública sai na frente com o projeto, que recebeu apoio do governo estadual e da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)”, destacou.

A diretora da Esdep, Hellen Caires Teixeira; a defensora pública, Samantha Vilarinho; e a secretária adjunta Mariah Brochado com alunas do curso Defensoras Populares

 

A secretária da Casa Civil disse esperar que o curso “seja o primeiro de muitos que virão, incluindo, no próximo passo, o aperfeiçoamento para se trabalhar com formas alternativas de solução de conflitos”. Ressaltou a atuação da Defensoria Pública, “que trabalha em favor da comunidade e, no caso do curso que se encerra, oferece uma certificação importante para capacitar lideranças femininas para a solução de conflitos”.

A diretora Fabiana Leite

Na sequência dos trabalhos foi exibido o filme “A batalha das colheres”, da diretora Fabiana Leite, seguido de debate, com participação pela defensora pública Samantha Vilarinho Mello Alves, em atuação na Especializada na Defesa da Mulher em Situação de Violência (Nudem). O filme conta a história de Salomão, um homem truculento que, depois de atacar a companheira, foge para a casa da amante, mulher que não cederá aos seus abusos. As mulheres da comunidade se unem para combater as agressões sofridas de seus companheiros. Durante o debate foram relatados episódios de agressões sofridas pelas mulheres e como foram enfrentadas. Sobressaiu-se a necessidade da formação em direitos e da aplicação da legislação que trata do assunto, como a Lei Maria da Penha.

Fabiana Leite frisou que a iniciativa da Defensoria Pública merece ser estendida para todo o país, destacando “a importância do debate sobre a garantia de direitos para as mulheres em situação de violência e a formação de lideranças feministas para a  defesa dos direitos das mulheres.

Na avaliação de Samantha Vilarinho, o curso “atingiu os objetivos propostos quando de sua elaboração. As participantes escolheram os temas para estudo, uma forma de construção coletiva do conhecimento, em uma ação dialógica. O debate mostrou o quanto elas estão afinadas em seu discurso e o quanto poderão colaborar para a defesa dos direitos das mulheres em suas comunidades, nas quais possam criar uma rede comunitária de sororidade e  defesa recíproca de seus direitos. Atuarão como multiplicadoras do conhecimento”, ressaltou.

As defensoras públicas, Hellen Caires Teixeira e Samantha Vilarinho, com alunas do curso

O curso Defensoras Populares foi lançado em setembro, numa parceria da Esdep com a Especializada na Defesa da Mulher em Situação de Violência (Nudem). O curso busca a formação e a articulação de mulheres que se destacam como lideranças populares, para que possam buscar a defesa de seus direitos em sua comunidade. Além do empoderamento, a iniciativa permitirá a essas mulheres contribuírem para mudanças sociais, a partir dos núcleos nos quais estão inseridas.



Calendário de cursos e eventos

<< dez 2017 >>
dstqqss
26 27 28 29 30 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31 1 2 3 4 5 6