Setembro Amarelo na Defensoria Pública tem lançamento de livro e seminário sobre prevenção ao suicídio


Por Ascom em 24 de setembro de 2018

Na quarta-feira, dia 19/09, a Escola Superior da Defensoria Pública de Minas Gerais (Esdep-MG) promoveu o seminário Análises Jurídicas e Transdisciplinares do Autoextermínio. O encontro foi realizado no auditório da Defensoria Pública, na Capital, em parceria com os coautores do livro “Não aguento mais! Análises jurídicas e transdisciplinares do autoextermínio”, lançado durante o evento.

O defensor público Rômulo Luis Veloso de Carvalho, diretor da Esdep, abriu o seminário saudando os autores e a iniciativa de debater o suicídio, temática cercada de tantos tabus, mas cujos índices aumentam significativamente. O Brasil registra 32 mortes por suicídio diariamente e, em Minas, três casos. A Organização Mundial da Saúde registra um suicídio a cada 40 segundos em todo o mundo.

A coordenadora da obra, professora Liciane Faria Traverso Gonçalves, destacou que “tirar a vida não é natural e o assunto precisa ser debatido para favorecer a prevenção, retirando o estigma e o tabu que marcam a abordagem do suicídio na sociedade e, principalmente, nos meios de comunicação. Informar é prevenir”, ressaltou.

A representante do Centro de Valorização da Vida, Norma Moreira, agradeceu as parcerias para a divulgação do Setembro Amarelo, mês de prevenção ao suicídio, e as campanhas de esclarecimento e conscientização, com destaque para a informação como instrumento para compreender e prevenir o autoextermínio.

Fizeram a apresentação de seus artigos e discorreram sobre o tema os autores Liciane Faria Traverso Gonçalves, Fábio Rocha de Oliveira, Fabio Marcio Piló, Bruno Leonardo Barbosa Mendes, Eliane Helena Gonçalves Silva, Bianca Georgine de Paula Nacif, Andressa Silmara Alves Carvalho Rios, Sidney Oliveira da Silva, Maria do Socorro Pena,  Lucinete Duarte dos Santos Ferreira, Sara Maria Alves Gouveia Gonçalves, Juliana Lobo Albieri, Michele Pereira e Paula de Oliveira Cezarini Muzzi, Wilson Jose Antônio da Cruz.

No encerramento das apresentações, o professor João Luiz Traverso Gonçalves, autor do artigo “O dever de proteção da vida e o venire contra factum proprio” chamou a atenção para a importância da prevenção do suicídio e proteção da vida. Realçou o significado do seminário ocorrer na Defensoria Pública “a casa da cidadania, incumbida da promoção dos direitos humanos e da atenção extrajudicial aos necessitados, conforme estabelecido pela Constituição.

O evento contou com apresentação musical de Mozart Monteiro de Albuquerque Filho, Wesley Fernandes e Lucas Simões.

Os professores João Luiz Traverso Gonçalves e Liciane Faria Traverso Gonçalves, o defensor público Rômulo Veloso, a representante do Centro de Valorização da Vida, Norma Moreira Oliveira e a perita Ângela Romano

 

O professor João Luiz Traverso

 

A professora Liciane Traverso e o defensor público Rômulo Veloso

 

O defensor público Rômulo Veloso e os coautores do livro

Encontro levou defensores públicos, servidores, estagiários e convidados ao debate



Calendário de cursos e eventos

<< out 2018 >>
dstqqss
30 1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31 1 2 3